A Parábola do Administrador Astuto.

Tempo de leitura: 4 minutos

A Parábola do Administrador Astuto. Uma das parábolas mais interessantes, e talvez a mais chocante sobre Administração, é a registrada no livro de Lucas 16:1-13 e que tem muito a nos ensinar sobre Administração e planejamento:

A Parábola do Administrador Astuto.

Independente de sua opção religiosa, é sabido por todos que Jesus utilizava histórias do dia-a-dia para ensinar lições espirituais, veja o que narrou em uma delas.

Jesus disse aos seus discípulos:

“Um administrador de um homem rico foi acusado de estar desperdiçando os seus bens.
Então ele o chamou e lhe perguntou:
-Que é isso que estou ouvindo a seu respeito?
Preste contas da sua administração, porque você não pode continuar sendo o administrador” (Lucas 16:1-2).

Este homem foi acusado de ter administrado mal os bens do seu senhor e ia ser demitido logo.
Por isso, ele teria que entregar um relatório das contas, das dívidas, etc.

Ele estava enfrentando um problema sério, que analisou da seguinte forma:

O administrador disse a si mesmo:

‘Meu senhor está me despedindo. Que farei? Para cavar não tenho força e tenho vergonha de mendigar…
Já sei o que vou fazer para que, quando perder o meu emprego aqui, as pessoas me recebam em suas casas!’.

Então o Administrador chamou cada um dos devedores do seu senhor.

Perguntou ao primeiro:

-Quanto você deve ao meu senhor?
-Cem potes de azeite’, respondeu ele.
O administrador lhe disse:
-Tome a sua conta, sente-se depressa e escreva cinquenta’.
A seguir ele perguntou ao segundo:
-E você, quanto deve?’ ‘Cem tonéis de trigo’, respondeu ele.

Ele lhe disse: ‘Tome a sua conta e escreva oitenta’” (Lucas 16:3-7).

ADM
ADM

Perceba então que depois de refletir, este administrador inventou um plano para reduzir as dívidas que as pessoas tinham com o patrão.

Ele usou o pouco tempo que restava antes de entregar as contas para arrumar acordos com cada um dos devedores.

Deste modo, depois de perder o emprego, várias pessoas ficariam devendo alguma coisa a ele e dariam do que ele precisasse durante a época de seu desemprego.

Ele aproveitou o presente, embora de modo desonesto, para providenciar pelo seu futuro.

Lições de Administração na Bíblia

Planejamento

O administrador, chamado também de mordomo infiel em algumas versões da bíblia, desonesto refletiu bem em como seria o futuro depois de perder o emprego atual.

É importante sempre planejar o futuro valendo-se de seguros, investimentos, atualização profissional e previsões do mercado, etc.

Visão analítica

O administrador infiel percebeu a seriedade da sua situação.
Ele não chorou, nem se lamentou, mas encarou as realidades e começou a se preparar.
Nós, às vezes, queixamo-nos da dificuldade e o mundo corporativo não tem lugar para chorões.

Ação para mudanças

Este servo agiu quando ainda havia chances de obter algum beneficio da situação em que se encontrava.
Ele utilizou as oportunidades que estavam na mão para preparar casas futuras.
Ele Foi desonesto, coisa que não devemos ser, mas podemos refletir também nesse aspecto de prontidão:
Nosso problema muitas vezes é que adiamos demais as coisas que devemos fazer, procrastinar.

Sempre temos nos projetos e grandes inovações que parecem promissoras, mas esse dia da execução e implementação nunca chega.
Este supervisor entendeu que logo perderia seu emprego e por isso não demorou nenhum minuto.

No dinamismo do mundo dos negócios é preciso ter ações imediatas diante dos problemas, criar soluções estar atento ás demandas mercadológicas.
Se estivermos pretendendo fazer mudanças um dia, esse dia chegou; mudemos agora – seja na carreira ou nos negócios.

Parcerias e associações

Este administrador chamou não alguns, mas todos os devedores do seu senhor.
Ele queria garantir bem seu futuro. No mundo dos negócios, as pessoas trabalham sem cansaço para ganhar mais dinheiro ou posições mais altas, ou para que seus novos produtos e projetos tragam o retorno esperado.

Do mesmo modo atletas se esforçam ao máximo em perseguir suas metas, eles nunca decidem que não querem ganhar mais campeonatos.

Devemos nos esforçar mais ainda, visto que nossa meta é a existência, sucesso e longevidade da Organização que Administramos, bem como da nossa carreira.

De forma ética, parcerias são bem vindas e podem contribuir para seu sucesso.

Outras lições de Administração

O que o administrador, chamado também de mordomo infiel em algumas versões da bíblia, fez era desonesto, mas demonstrava alguns princípios que podemos aplicar em nossa vida profissional e pessoal, seguindo princípios éticos:

Proatividade, visão sistêmica, persuasão, atitude.

Deixe seu comentário aqui, diga se encontrou mais alguma lição nessa parábola!

Quanto ganha um Administrador atualmente ?

12 áreas de especialização para quem cursou Administração.

Tipos de Administradores: Júnior, Pleno, Administrador Sênior e Master.

Como ter experiência na área de Administração sem ser contratado.

Curso tecnólogo em administração ou bacharelado em administração? Como decidir ?


clique nessa imagem para acessar bolsas de estudo
clique nessa imagem para acessar bolsas de estudo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*