Lição da greve de caminhoneiros para os Administradores.

Tempo de leitura: 1 minuto

Uma coisa que a greve nos mostrou é como os sindicatos não representam mais as classes profissionais.

Lição da greve de caminhoneiros para os Administradores

Não adiantou a negociação dos “lideres” sindicais com o governo.

Os caminhoneiros deram o recado: essas pessoas não nos representam!

Interessante é que quando as “grandes” centrais sindicais tentam fazer greves, só conseguem os mesmos gatos pingados com camisas de partido e ganhando um lanche.

Mesmo que a população sofra com o desabastecimento ainda há um clima de apoio aos caminhoneiros por que em nenhum dos mais de 500 focos de paralisação são vistas bandeiras e carros de som de sindicatos e partidos.

O descolamento entre a agenda dos sindicatos (eminentemente politica) e a realidade dos trabalhadores pode ser a causa desse distanciamento.

Este é nosso Brasil: repleto de interesses pessoais e incapacidade das políticas públicas abraçarem as causas vitais.

Esperemos que os caminhoneiros nao deixem os partidos se apossarem de seu movimento!

Esperamos que líderes estejam atentos se as demandas de seus liderados são ouvidas;

Que gestores olhem para suas equipes;

Será que se sentem representadas? Será que estamos apenas adiando uma revolta, uma greve um problema na produção/empresa ?

Quais os reflexos na negligência de um administrador, líder ou gestor para as categorias e corporações ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*